NOTÍCIAS

Data: 08/04/2015

COMO FOTOGRAFAR MELHOR SUAS VIAGENS

Só mesmo quem já passou pela situação de perder todas as imagens após chegar de suas férias tem a real dimensão do quanto as imagens são importantes. Elas registram momentos, cidades, paisagens, situações, experiências e nos transportam a momentos que marcaram cada um de nossas viagens. Por isso vale a pena caprichar para conseguir as melhores imagens: desde a escolha da câmera certa até o enquadramento perfeito para guardar aquele momento especial.
 
Quem nunca tentou “segurar” a Torre de Pisa, não registrou um belo beijo aos pés da Torre Eiffel ou não sentiu uma vontade incontrolável de pedir para tirar foto com o Mickey, que atire a primeira pedra! Estes e tantos outros clichês fotográficos turísticos são indispensáveis – e muito bem-vindos – a um completo registro de viagem. Mas que tal ir um pouco além? Redes sociais, celulares modernosos e máquinas fotográficas excelentes a preços acessíveis têm transformado – para melhor – os álbuns de viagem. Mas é claro que uma ajudinha técnica não faz mal a ninguém. Então vamos lá!
 
Tipos de câmera
Compacta: São as mais comuns e baratas, porém também as menos eficientes (salvo alguns modelos mais caros). Apresentam lentes fixas com baixa luminosidade e qualidade óptica inferior. Mesmo com muitos megapixels, estes modelos possuem sensores de registro menores, o que diminui muito a qualidade da imagem. O flash também costuma decepcionar. Quem nunca passou raiva tentando fotografar um grupo em ambiente fechado? Fora o fato de a máquina disparar a foto com muito atraso. A grande vantagem delas já está no nome: são compactas! Leves, elas cabem em qualquer bolso e não chamam a atenção. Além disso, não exigem conhecimentos técnicos de fotografia para ser operada: e só mirar e clicar. Ótimo para quem não quer preocupação.
Superzoom: O grande atrativo destas câmeras é a possibilidade de zoom que ela oferece, com valores que ultrapassam 30 vezes, sempre em lentes fixas à câmera. São mais robustas, maiores e mais pesadas que os modelos compactos, porém mais leves que as DSRL (com lentes intercambiáveis). Outra grande vantagem é a possibilidade de explorar recursos manuais. Para quem gosta de “dirigir” a própria foto, esta câmera é excelente! Alguns pontos negativos das compactas aparecem também nas superzoom: sensor de registro pequeno, flash e lente com baixa luminosidade e lentidão no disparo são alguns deles.
DSRL: Conhecidas pelo grande público como máquinas “profissionais”, elas são o sonho de consumo dos amantes de fotografia. São câmeras com bom sensor de imagem (muitas full frame – equivalente a 35mm), disparo em tempo real, controles manuais e lentes intercambiáveis. A desvantagem em relação às outras é muito clara: o preço. É preciso um bom investimento para montar um kit de qualidade. Assim como em todas as categorias de câmera, aqui existem as mais baratas (semiprofissionais) e as mais caras (profissionais). A relação qualidade x preço é diretamente proporcional. Quanto mais cara, melhor a câmera. Porém a escolha do equipamento não é a única preocupação: é preciso estar muito atento a qual lente escolher. É possível que você tenha uma câmera que é uma Ferrari com uma lente que é um fusquinha, ou o contrário! Lentes claras custam muito mais caro, porém são muito melhores. A vantagem? Você sempre poderá comprar lentes novas e diferentes. E haja bolsa para carregar todas elas! Esteja preparado também para o peso: quanto mais lentes, maior a carga. Por isso, priorize lentes versáteis.
 
Dicas fotográficas
Modos automáticos: Comuns na maioria das câmeras compactas, os modos automáticos podem ser excelentes aliados. Saber o efeito que cada um deles proporciona torna a gama de opções da câmera muito maior. Não se restrinja apenas ao que o desenho mostra, a técnica de cada um pode ser aplicada a vários fins. Os principais são:
Modo retrato: Sabe aquele efeito desfocado no fundo? É isto que o modo retrato faz. Com o aumento da abertura da lente, ele foca o objeto principal e desfoca o fundo. Que tal usar este modo para fazer belos registros de esculturas?
Modo esporte: Aqui o efeito está na alta velocidade de disparo, por isso é possível “congelar” imagens que estão em movimento, como um jogador de futebol. O efeito pode ser usado pra tudo que está movimento, não apenas cenas de esporte.
Modo paisagem: Para grandes cenários, nada como o modo paisagem. Ele mantém toda a cena em foco. Isto vale para aquele grupo enorme de amigos ou mesmo uma bela cena de natureza.
Modo noturno: Aqui a intenção é captar o máximo possível de luz em ambientes mal iluminados, por isso a câmera efetuará o disparo com a velocidade mais baixa, ou seja, a foto estará sendo registrada durante mais tempo. Um tripé, ou qualquer apoio, será bem-vindo ou a foto poderá sair tremida. Use este modo para obter fotos de traços de luz, como de um carro.
Modo macro: O símbolo da flor neste modo engana os mais desavisados. Use o modo macro para fotografar qualquer objeto pequeno. Aquele maravilhoso prato do almoço pode ganhar uma bela foto neste modo.
 
Não abandone suas fotos
Ao voltar de viagem, não deixe de editar as suas fotos. Selecione as melhores e dê a elas um tratamento especial. Pós-produção é sempre bem vinda. Faça os cortes necessários, ajuste a luz e a cor. Que tal depois disso fazer um photobook? O custo é baixo e você poderá ter um belo livro da sua viagem. Preparado para o seu próximo destino?
 
Fonte: melhoresdestinos.com.br

COMPARTILHAR:

MAIS NOTÍCIAS

CONHEÇA NOSSAS OPÇÕES DE
HOSPEDAGEM

BENEFÍCIOS

WI-FI ZONE

Mantenha-se conectado a seus contatos e a seus negócios. Aqui você se hospeda e só para de produzir se quiser.

ELEVADOR

Instrumento de acesso aos andares superiores, esta é mais uma prova de nossa preocupação com sua comodidade.

ESTACIONAMENTO PRÓPRIO COBERTO

Segurança é essencial para se hospedar bem. No Pampa Hotel, seu veículo pernoita em segurança e você dorme tranquilo.

CAFÉ DA MANHÃ

Aceitamos cartões de crédito, débito ou dinheiro. E possuímos a forma de faturamento, para empresas cadastradas.