NOTÍCIAS

Data: 22/04/2015

MAIOR CONJUNTO DE CÂNIONS DA AMÉRICA DO SUL POSSUI MAIS DE 200 KM

Um lugar fascinante. Retrato da história da Terra. Abençoado pela natureza. É uma imensidão em um cenário que não é delicado. Ao contrário: é rude, selvagem, mas grandiosamente sedutor. A paisagem provoca sensações muito diferentes. Em poucos instantes é possível ir da tranquilidade de estar em um campo que parece não ter fim, ao frio na barriga de ver o chão terminar bem pertinho dos nossos pés.
 
Estamos no maior conjunto de cânions da América do Sul, onde ficamos mais pertinho do céu. São 1.400 metros de altitude. Um lugar de paredões, de rios que serpenteiam pedras gigantes, cachoeiras que mergulham nas profundezas do abismo e de florestas penduradas em precipícios.
 
É pelos cânions entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, que vamos nos aventurar. São campos e desfiladeiros que se espalham do Atlântico até a serra. E você é nosso convidado a contemplar essa imensidão do alto.
 
Só assim podemos viajar bem ao lado destes grandes topos. Alguns formam cordilheiras. Em outro, as escarpas finas lembram uma espécie de lâmina cortando o ar.
 
Os vales por onde correm os rios dentro dos cânions chegam a ter 12 quilômetros de extensão. E os paredões exibem as marcas em camadas dos derrames vulcânicos que aconteceram em tempos diferentes. Fendas tão imensas que abrigam montanhas dentro delas. Nossos olhos até podem se enganar, não registrar a verdadeira dimensão desse lugar. Então, para entender o tamanho de tudo isso, imagine que dentro de um dos maiores cânions, o Fortaleza, caberiam quase três Avenidas Paulistas inteiras em todo o seu comprimento e com todos os prédios.
 
A curiosidade desafia o medo quando resolvemos espiar as profundezas. São 36 cânions espalhados por mais de 200 quilômetros e todos têm algo em comum: para onde quer que a gente vire, nossos olhos sempre vão encontrar a imensidão nos vales, nos paredões e nas bordas.
 
 
Todos os rios da região formam cachoeiras espetaculares
 
A paisagem de milhões de anos fica ainda mais inquietante quando nos damos conta de que ela continua a se modificar a cada segundo, bem diante de nossos olhos. A água que esculpe a rocha brota farta da terra. Nos campos, basta apertar um pouco a vegetação com a mão para ver que ela está mesmo em toda a parte. Destas áreas banhadas saem fiapos de água que se derramam em rios. Um reservatório natural de vertentes cristalinas, quase intocadas pelo homem.
 
“Não passa por dentro de lavouras, não tem questão de agrotóxico. São águas realmente muito puras” explica o analista ambiental Magnus Severo.
Todos os rios da região além de esculpirem pedras gigantes, formam cachoeiras espetaculares, uma mais alta e mais linda do que outra. Caem como se fossem música feita especialmente para esta região.
 
Não há um levantamento de quantas cachoeiras existem espalhadas entre as pedras, mas há uma infinidade e cada uma cai do jeito que o relevo obriga. Por isso nenhuma é igual a outra.
 
Fonte: Globo.com/globoreporter
 

COMPARTILHAR:

MAIS NOTÍCIAS

CONHEÇA NOSSAS OPÇÕES DE
HOSPEDAGEM

BENEFÍCIOS

WI-FI ZONE

Mantenha-se conectado a seus contatos e a seus negócios. Aqui você se hospeda e só para de produzir se quiser.

ELEVADOR

Instrumento de acesso aos andares superiores, esta é mais uma prova de nossa preocupação com sua comodidade.

ESTACIONAMENTO PRÓPRIO COBERTO

Segurança é essencial para se hospedar bem. No Pampa Hotel, seu veículo pernoita em segurança e você dorme tranquilo.

CAFÉ DA MANHÃ

Aceitamos cartões de crédito, débito ou dinheiro. E possuímos a forma de faturamento, para empresas cadastradas.